Portal do Governo Brasileiro
Página InicialNotícias → Professor de Física ministra aula a distância para os alunos do ensino médio do campus Floresta

Professor de Física ministra aula a distância para os alunos do ensino médio do campus Floresta

O Sistema de Ensino à Distância (EAD) já é uma realidade em muitos centros de educação espalhados pelo Brasil. No Nordeste também já há experiências acontecendo. Seguindo esse rumo, o campus Floresta do IF Sertão-PE pôs o pé na estrada virtual para levar informação e formação aos seus alunos. A primeira vivência do gênero onde o professor dá sua aula de forma virtual, ou seja, não presencial, como é o de costume, aconteceu na sexta-feira 29 de julho.

 

 

Estudante do campus Florestas experimentaram recursos do Ensino a Distância.

O saber percorreu 530 km através da infovia. A partir de um projeto desenvolvido pelos professores Anderson Vieira e Wagner Pinheiro, docentes das áreas de Física e Gestão de Tecnologia da Informação (GTI), respectivamente. O projeto atendeu a 45 alunos de três cursos do instituto que puderam participar da primeira aula à distância do instituto, gerada a partir da cidade de João Pessoa - onde estava o professor Anderson Vieira -, entretanto, assistindo-a de dentro de uma das salas de aula do campus Floresta, onde todo o processo foi monitorado pelo professor Wagner Pinheiro, da disciplina de Sistema de Ensino a Distância (SEAD) do curso de GTI.
O objetivo era encurtar as distâncias entre o saber e o querer aprender. E, ao que parece, foi alcançado. A aula aconteceu entre às 9h e às 11h. O assunto tratado, conta Anderson Vieira, foi o estudo dos movimentos, conteúdo do curso de primeiro ano do ensino médio, mas foi assistida também pelos alunos do curso de GTI, já que para eles era importante conhecer novas ferramentas para o ensino. E as interseções não pararam por aí. Também alunos do curso de Licenciatura em Química estiveram presentes. Cabia a eles acompanhar o processo tecnológico que envolvia toda a operação, uma vez que estes deverão ser os futuros docentes da região.

De acordo com Anderson Vieira, a experiência de fazer com que os alunos pudessem contar com mais uma ferramenta de ensino suscitou novas possibilidades. “Nós não só demos o primeiro passo para implementação do uso deste tipo de ferramenta no Campus Floresta, como vinculamos a oportunidade de dividirmos o saber para três áreas de interesses diferentes, a um só tempo, visto que havia alunos de três cursos, cada um, absorvendo um aspecto pertinente ao interesse de sua área”, avalia.

Tecnicamente falando, ressalta Anderson Vieira, “de onde eu estava, de posse de um notebook dotado de uma webcam, eu podia intercalar a aula ora com a minha imagem discursando sobre os movimentos dos corpos, ora apresentando aos alunos do curso de Ensino Médio animações no computador – mais um recurso midiático que vem se mostrando muito eficaz no processo ensino/aprendizagem – e, ainda, vídeos relacionados ao conteúdo. Todos estes recursos deram ação a aula que não ficou limitada a imagem do docente. “São incontáveis as ferramentas que podem ser associadas a este tipo de aula que assume uma qualidade tão válida quanto a presencial”, destaca Vieira.

Ainda no campo técnico, explica o professor Wagner Pinheiro, “contamos com uma conexão de alta velocidade e tivemos a oportunidade de testar uma ferramenta de alto nível e padrão técnico, o Webex, última palavra em web conference”, afirma.  Na opinião do docente, a experiência pedagógica é válida. “Devemos estar atentos a essa nova modalidade e realidade da educação, haja vista que novos recursos tecnológicos surgem a cada momento e é papel dos educadores conhecê-los e, quando possível, aplicá-los para um melhor desenvolvimento de suas aulas”, acrescenta.

Os alunos também aprovaram a experiência, justificando o fato de ela proporcionar uma nova perspectiva de aprendizagem. A aluna Ellen Kelvya, do primeiro ano do Ensino Médio, diz que a experiência foi proveitosa pois acha que a turma se comportou de maneira diferente. “É como se a novidade tivesse despertado a atenção da turma”, afirma a aluna.“Talvez estejamos entrando realmente na virtualização do processo de ensino e aprendizagem. Isso não significa que o professor e o ensino presencial estejam sendo substituídos pelo computador e a EAD. Estamos entrando numa era em que vale à pena testar novas maneiras de despertar nos educandos o prazer de estudar. Estamos em crise de paradigmas e precisamos ter coragem e ousadia para construí-los”, argumenta Anderson Vieira.

 

Coordenação de Comunicação
Campus Floresta

 
A Rede
Agenda / Eventos
<<  Jan 2022  >>
 D  S  T  Q  Q  S  S 
        1
  2  3  4  5  6  7  8
  9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     
Quem está online
Nós temos 12 visitantes online

.:: ACESSO RÁPIDO

Portal Siapenet Transparência Pública

CNPq CAPES

periodicos REDENET


.:: OUTROS CANAIS

A T E F E P - Associação dos Trabalhadores em Educação Federal de Petrolina

Mulheres Mil

Comissão de Cooperação Internacional - CCI